23 de abr de 2008

Ainda bem que ninguém viu!

Oi, pessoal! Resolvi tirar alguns dias de férias para botar as minhas coisas em dia, inclusive a minha saúde. Desde ontem, já fui à nutricionista, à alergista e fiz exame de sangue; na sexta-feira, vou ao cardiologista para pedir um ergoespirometrico, pois faz uns 6 meses que não faço. Tomo remédio de pressão pois eu tinha pressão alta antes de emagrecer e começar a correr. Porém, agora, a minha pressão está normal. Venho pedindo já há uns 2 anos para que o médico revise este quadro e comece a tirar este remédio... epa! Por falar nisto, eu esqueci de tomá-lo hoje!!! Vou verificar a minha pressão! Um momentinho! (Não desligue, a sua ligação é muito importante!) Ah, 11 por 7... 49 BPM. Acho que está normal, não? Bem, vou lá falar com o cardiologista na sexta.
Então, hoje pela manhã, fui fazer a coleta do sangue para um teste de alergia. Depois, tomei um café-da-manhã e fui direto para a academia. Chegando lá, perguntaram-me o que tinha sido o esparadrapo colocado no meu braço. Eu disse que tinha acabado de tirar sangue. Ah, para que fui falar isso! Lá estavam dois professores de ginástica e o treinador, Arthur. Ninguém estava deixando eu treinar hoje, porque eu poderia me sentir mal! Realmente, eu conheço gente que passa mal o dia inteiro quando faz coleta de sangue. Felizmente, não é o meu caso. Mas, todo cuidado é pouco quando se trata de saúde, né? Falaram um monte: "Olha, se você desmaiar ou passar mal aqui, a academia vai ser responsabilizada por isso!" "Faz caminhada, esquece o treino de hoje, faz amanhã!" "Se você sentir tontura, pare imediatamente a esteira!". Bem, eu comecei caminhando, na verdade, mas... daí vi que estava bem, e resolvi fazer o meu treino que era 8 km na esteira inclinada a 2%, sendo 3 minutos forte e 1 minuto fraco. Para eu não desmaiar ou sentir fraqueza, resolvi fazer o "forte" um pouco mais moderado. Quando o Arthur viu, já estava correndo normalmente: "Ahá, já correu, né? O que eu disse?" Rsrsrs. Pois é... mas estava indo bem devagar. Para vocês terem uma idéia, no intervalo fraco, quando eu sempre troto, estava andando, tanto é que terminei os 8 km em 55:25, é como se estivesse caminhando, não é mesmo? Ah, sabe quem estava lá hoje? O hóspede "passarinho"! Rsrsrs (vide a postagem: Ô imaginação fértil!) .
Saindo da academia, resolvi passar em uma loja de tênis para comprar um para a minha cunhada, pois eu a convidei para participar da caminhada da Tribuna de Santos. Vi uns tênis em promoção e resolvi dar de presente de aniversário para ela este ano. Quem sabe, ela comece a caminhar! Fui à loja, achei o modelo que queria, bem em conta mesmo, e estava esperando na fila do caixa para pagar. Enquanto isto, fiquei xeretando as coisas espalhadas na loja, perto do balcão do caixa. Vi um pacotinho fechado com uma peça vermelha dentro. Deduzi que fosse um top e resolvi abrir o saquinho plástico. Para minha surpresa, saiu de dentro um cuecão vermelho! Kkk. Ainda bem que ninguém viu. Dobrei discretamente e pus de volta no saquinho! Virei de costas e levei um outro susto: tinha uma camiseta de corrida com a inscrição "running" em japonês... escrito errado!!! Quem a gente deve contatar nestas horas, hein? Rsrs. De vez em quando, as fábricas de confecções ou de roupas de cama, mesa e banho nos contatam no trabalho pedindo para escrevermos algumas palavras em japonês para estampar as suas peças. Talvez a fábrica destas camisetas tenha contatado alguém que saiba escrever em japonês e esta pessoa apenas escreveu a palavra "running" do jeito que ela "achava" que se pronunciava em japonês, cometendo este erro! É por isso que não gosto de comprar roupas cheias de coisas escritas em uma língua que não entendo. De repente, você está vestindo algo escrito "Eu sou uma p..." e sai andando toda feliz, e quando vê, está cheio de estrangeiro piscando para você com segundas intenções! Kkk. Vamos tomar cuidado! By the way, na camiseta que estou usando, está escrito "Playteam" em japonês, ok? E na faixa da cabeça (hatimaki, usado normalmente quando queremos nos esforçar para fazer algo), está escrito hisshô que significa vitória!
Por falar nisto, não sei se alguém já viu um rapaz alto que corre sempre carregando uma bandeira do São Paulo Futebol Clube. Ele também usa um hatimaki, mas o dele está escrito "itiban" que significa "primeiro", mas nem sempre ele coloca a faixa do lado certo. Outro dia, a faixa estava de cabeça para baixo, ou seja, o primeiro virou... bem não vamos pensar nisto! Rsrs.
E agora, um caso bem famoso: o ator Rodrigo Santoro tinha tatuado em japonês, o que ele pensava significar "liberdade, livre", pois no book do tatuador, segundo ele disse a uma revista, a tradução era "free". Porém, esta palavra em inglês tem o significado de "liberdade", mas também de "gratuito". E infelizmente, ele escolheu a palavra em japonês que significava "gratuito" para tatuar. Agora, vocês imaginem as japonesas ao encontrarem-no numa praia! O que elas irão pensar? Kkk.
Bem, deixe-me parar por aqui, senão isto vira aula de japonês. Mal peguei alguns dias de folga e estou escrevendo sobre isto! Ô saudade do trabalho! Rsrsrs.

4 comentários:

  1. -------\\\\|/-------
    ------(@@)-------
    -ooO--(_)--Ooo—
    Olá Mayumi, obrigado pela visita, mais nós temos mesmo que treinarmos o nosso corpo para várias situações e num relato que eu li do amigo Thiago Rolemberg ele relatou que correu uma corrida na lama acho que foi na cidade de Holambra - SP eu também não tenho certeza mais acho que li aqui também no seu blog sobre essa corrida então vamos treinar sim mais ai vai uma dica nunca treine quando estiver relampiando isso é perigoso.
    Agora to rindo até agora, viu vc ficou curiosa para saber que tinha dentro do plastico, queria estar na hora para ver como vc ficou...rsss...Mais também já que vc relatou aqui todo mundo vai ficar sabendo né...rsss...Olha muito bom vc tocar nesse assunto sobre frases escritas em outras linguas eu já vi uma mulher uma vez usando uma camisa dessas e quando ela passou por uns rapazes e os mesmos começaram a mecher com ela e ela ficou sem entender e aproveitei para ler na blusa dela o que estava escrito e quando cheguei em casa vi e não é que a mulher pagou o maior mico mesmo...
    Olha amiga quando vc for tirar sangue da próxima vez escute os que o professor da academia falou cuidado isso é muito sério e quando acontecer isso tome bastante líquido.
    Só não vou lhe desejar um bom feriado para vc, pq o feriado só foi aqui no RJ, Mas desejo que vc tenha uma ótima noite e uma boa quinta feira, bons treinos.
    Um abraço,
    JORGE

    ResponderExcluir
  2. Mayumi,
    Novamente ganhei o dia lendo o seu post. Parabéns pelo excelente e inteligente senso de humor.
    Obrigado,
    Ass.: Guilherme.

    ResponderExcluir
  3. Sobre o hatimaki do Sãopaulino (já o encontrei em diversas provas, inclusive a Meia SP Yescom) nunca reparei que ele usava esse item, mas deve ser em alusão ao Amoroso, atacante do São Paulo no ano de 2005, quando o Tricolor conquistou o título mundial no Japão. Em tempo, usando de ponta cabeça, eu interpretaria que de "primeiro" ou "melhor", virou "único", haha. Recentemente, voltei a me interessar em aperfeiçoar o meu "Nihongo" [língua japonesa] e tô me divertindo, descobrindo muitas palavras que os descendentes de japoneses usam, mas que o significado não existe no Japão (vulgo Batyanês ou Colonia-go). Tem tanta coisa que sempre achei que tava certo, mas na verdade eu também tava errado, que hoje em dia, nem me estresso mais com os possíveis erros dos não nikkeis [descendentes]. Só em casos realmente evidentes. Essa do Santoro, por exemplo. Abraço!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Mayumi ! Muito boa essa sua postagem, e as aulas de japonês legais........o que significa " mossidoooo" que aparece em filmes.
    Essa galera de academia é meio exagerada, mas realmente temos de ter cuidado, fazem uns 15/20 dias na academia onde malho, morreu uma mulher de 46 anos, e estava só caminhando na esteira.

    ResponderExcluir