30 de abr de 2012

Feliz com a superação... das amigas!

E vamos indo, gente! Muita água caindo, muitas nuvens, e esta mulheeeerrrr, trabalhando no ritmo em que corre as ultras dela: 24 horas! Kkkkkk. Isto é que é exemplo! 
Vó Lucina em sua barraca de flores. Hoje, com chuva e tudo, ela estava lá, bem cedinho! 
Portanto, vamos curtir este dia maravilhoso! Da próxima vez que forem fazer uma visitinha a ela, perguntem se ela conseguiu se livrar da tanajura! Kkkkk. Nem conto aqui sobre isto! Rsrsrs. Morram de curiosidade! Kkkk.
E os longos continuam, semana após semana. O mestre vai, beeem de mansinho, puxando a corda, apertando os parafusos... sei... e eu finjo que nem estou sentindo! Rsrsrs. 25 km no sábado retrasado, 12 km de corrida no dia seguinte, 30 km neste sábado com 9 km de caminhada rápida no domingo... a única diferença com os primeiros treinos longos que recebi são os tempos. Acho que ele está pegando os resultados de corridas e tem feito cálculos para dar o tempo de corrida juntamente com a quilometragem dada. E não é que ele acerta em cheio! O que é a experiência... fico coçando a cabeça e me perguntando como se faz este cálculo. Rsrsrs. Por falar nisso, algumas amigas foram correr a Maratona de Paris na semana passada! Estavam todas preocupadas porque os treinos delas estava bem diferentes dos meus. Mas, mais uma vez, experiência de mestre é experiência de mestre e cada um tem o treino apropriado! Olhem só elas, de volta, felizes da vida, com a meta cumprida! E passearam pra caramba! Parabéééns!!! 
Marina e Doia, cheias de histórias parisienses!
Eu aqui, já de antemão respondi num destes e-mails-relatórios que seria quase impossível fazer o tempo estipulado por ele nos treinos. E o mestre disse: "Não se preocupe. Esse tempo é só uma projeção. É para você ter um parâmetro. Tente fazer o mais próximo disso. Se não conseguir, a gente tenta de novo. Não se estresse!". Pois é... e assim, o boneco do Garmin (doravante denominado Gagá, rsrsrs) passou a ser um meu parceiro-confidente nos treinos. Sempre ajusto-o no tempo e distância estipulados na planilha. No início, estou eu lá, feliz e saltitante, um pouco à frente do Gagá... mas com o passar do tempo, ele vai se aproximando de mim... não posso nem parar para tomar água que ele encosta! Daí, eu digo: "Sai! Desacelera, Gagá!" E ele diz: "Nem me pedindo com jeitinho! Acelera você, ô sua lerda!". Vai me dando uma raiva, mas o professor disse que sempre temos que estar sorrindo... hehehe. Esta é a parte mais difícil do treino! No final, o Gagá está bem encostado e eu digo: "Vai, desacelera!". E ele: "Acelera você! Eu não consigo mudar meu ritmo! Você se esqueceu de que eu sou programado?". Kakaka. Afff, fui que fui! Olha... me... mestre...haaaa... haaaa... consegui.... chegar quase junto ao Gagá! Kkkkkk. Missão cumprida! E compridinha! Rsrsrs. 
Gagá 22 segundos atrás de mim... depois de 30 km.
Daí, encontro a Fabíola caminhando e pergunto: "Quantos quilômetros você correu hoje?" E ela responde: "60 km". Caaaaacaréééééco! Kkkkkk. Bem, cada um com o seu treino, né? Rsrsrs.  
Fabíola e Eliete em suas caminhadas depois do longão de 60 km.
Para mim, os meus longuinhos já estão bons! O mestre sabe disso! Como tem gente que corre longas distâncias, também há os que correm há um loooongo tempo! Olhem só esta camiseta de corrida em algodão! Eu só ganhei duas camisetas destas de algodão... faz um bom tempo.
Cleide com a sua camiseta de corrida em algodão. Corrida com a inscrição MAM! De quando será?  E a profa Sinara mexendo no seu tênis! Pisou em algo? Rsrsrs.
Pois é... cada dia é um diálogo diferente com o Gagá... e com os vizinhos também! Ontem, fui andar na esteira e encontrei uma vizinha que disse que emagreceu 30 kg! Ela estava correndo ao meu lado e disse que iria fazer uma meia-maratona em janeiro! Cristiane, vai com tudo que esta é suuuuaaa! 
Cristiane na esteira. Emagreceu 30 kg! 
Boa semana a todos! 

22 de abr de 2012

Reflexões...

Afff, acho que não estou normal! Rsrsrs.
Estes treinos longos me deixam pensativa, reflexiva... viaaajo que é uma beleza! Kkkk.
Ontem tinha um longuinho de 25 km que tinha que fazer com um determinado ritmo. Porém, mais uma vez, perdi para o boneco do Garmin! 
Vi o boneco cabisbaixo, ofegante após o treino e perguntei:
"Quando é que você vai deixar eu ganhar de você?"
E ele respondeu:
"Nunca!"
Rsrsrs. Hoje, tinha 12 km em ritmo constante, e tinha também um ritmo a manter. Rodei gostoso, tempo nublado, nem frio, nem quente... e hoje, ganhei do boneco... por 6 segundos! Kakakaka.

Ainda continuo pensando como o marchador atlético consegue marchar tão rápido... por falar nisso, como sempre depois da prova, a Corpore enviou um questionário de satisfação para respondermos. Fiz algumas observações e tentei dar sugestões. No ano passado, uma das minhas sugestões foi a largada em ondas, o que foi atendido este ano, em caráter experimental. Desta vez, foi quanto à entrega de kits... 
E para a minha surpresa, recebemos nesta semana, por e-mail, a carta abaixo:

Caso não consiga visualizar esta mensagem acesse a versão online
Caro corredor (a),

No último domingo realizamos a XIII Meia Maratona Netshoes Corpore Internacional da Cidade de São Paulo e infelizmente nossos serviços ficaram abaixo da expectativa.

A Corpore reconhece suas falhas, assume o ocorrido e pede desculpas.

Nosso tradicional fornecedor não conseguiu atender no prazo e as camisetas nos foram entregues praticamente às vésperas da corrida, ocasionando um efeito dominó que prejudicou a qualidade do atendimento como um todo.

Lamentamos os transtornos causados e nos comprometemos a zelar com mais rigor pela qualidade dos nossos eventos.

Respeitosamente, pedimos desculpas.
CORPORE BRASIL

Sinceramente, levei um susto, pois é a primeira vez que recebo este tipo de e-mail. Não deveria... isto teria que ser o normal do atendimento ao público. mas infelizmente, ainda não é... Isto é atendimento de primeiro mundo! Parabéns pela atitude, Corpore! Creio que deva ter outras postagens sobre este assunto. Eu li uma no blog "Número de Peito", do Claudio Rinaldo.

Ontem, fazendo o meu longo, fiquei pensando... é conversando que a gente se entende... se tivermos um mínimo de espírito colaborativo e, em vez de reclamarmos, fizermos críticas construtivas, tudo fica melhor. Eu tenho que me colocar do outro lado, o lado que recebe as críticas, para sentir realmente o que é construtivo e o que é destrutivo. Quem nunca cometeu um erro em seu trabalho ou na escola? E nestas horas, qual foi a reação das pessoas ao seu redor? Acho que temos reações variadas, não é? Se a gente reclama, do outro lado, a pessoa que ouve, com certeza, ficará chateada. Eu ficaria triste. Vocês não ficariam? Por outro lado, se você apresenta, no mínimo, a intenção de colaborar, tudo fica diferente. Então, vamos reclamar menos e tentar construir mais! Tudo fica mais light! E por falar nisso... será que a gente poderia pedir para verificar se dá para reduzir o preço as inscrições? Rsrsrsrs. Bem, isto também é uma sugestão/voz dos corredores. 
Falando em reflexão, hoje comprei um outro livro para ler: "Uma vida sem limites". Parece ser muito bom! Acho que vocês já devem ter ouvido falar de Nicholas James Vujicic, um rapaz que nasceu sem os braços e sem as pernas. Vou começar a lê-lo esta semana!
Boas reflex... bons treinos para todos! Vou aproveitar as horas em que estou correndo para refletir... e tirar fotos! Kkkkk.



















16 de abr de 2012

Os marcadores de ritmo

Que calor que fez na meia-maratona da Corpore! Não acharam? Estava tão quente que, pela primeira vez aqui em Sampa, tive que tirar a camiseta para correr! Na verdade, queria correr de regata, mas com o número de peito estampado na camiseta da prova, achei que teria que vesti-la. Porém, antes da largada, eu já a tinha tirado. 
Setor preto, mais que 6 minutos por km. Largada em ondas.
Terceira onda à espera da largada.  Agora sim, enxergo o pórtico da largada! 
Tenho que agradecer o meu vizinho Elio Okazaki e sua esposa Márcia, por terem retirado o meu kit no sábado e terem me dado carona! Graças a isto, tudo correu tranquilo. Saímos de casa às 5h30min para poder entrar pelo portão principal da USP.
Elio e Márcia às 6h... escuro demais! 
A turma da madrugada: Edu Sano voador que chegou às 05h30min, Andrea voadora, Edu Yamada outro voador,  ??? voador rsrss, Seiko Sato voadora e Maira Elian voadora.
Sung, Joka e ??? (desculpe-me!)
???... Maria Eugênia Comradeira!
As japas voadoras: Seiko Sato (3ª colocada na faixa etária) e Selma Nakakubo
Bianca, esposa do prof. Emerson, e Seiko 
Erika Fujyama, que acaba de concluir a Two Oceans (56 km) e seu primo. Parabéns!!!
A equipe de massagem da Prime Fisioterapia, junto com os professores
Alongamento...
A largada se deu com atraso de 10 minutos e era em ondas, como na prova da Abertura. E como da vez passada, foi bem tranquila. Lá pelo km 4 aproximadamente, avistei o marcador de ritmo dos 6 minutos por km e corri muito para poder alcançá-lo. Sabia que não conseguiria manter este ritmo até o fim, mas tentei acompanhá-lo até onde desse. O cara era um marchador! Isto mesmo: faz marcha atlética! E marchando, ele faz 6 minutos por km. O mais engraçado eram os comentários que ouvíamos quando ele ultrapassava as pessoas: "O cara "andando" é mais rápido que eu!", "Nossa, como pode "andar" mais rápido que eu correndo!". E assim por diante. Aquilo não é andar, é marchar, minha gente! Ele estava conversando com um outro rapaz que dizia ser ultramaratonista e estavam num ritmo bem confortável... para eles. E eu, ofegante, ainda fiquei de "butuca" ouvindo a conversa deles, que por sinal foi muito gratificante e informativa. O rapaz da marcha atlética chamava-se Diogo. Ele disse que as lesões de um marchador são bem similares a de um corredor. Depois falaram de suplementos e eu perguntei (não sei como ainda tive fôlego para perguntar! Rsrsrs.) qual suplemento eles achavam que era bom. Falaram de um que custava R$20,00 o sachê! Afff. Eu tinha levado um bem baratinho e tomei escondidinho! Kkkkk. Lá pelo km 12, fui beber um Gatorade e quando vi, o marchador e seu amigo já estavam a uns 100 metros na minha frente. Logo começou a subidinha da Ponte da Cidade Universitária e eu tentei imitar o movimento dos braços do marchador para ver se conseguia subir "marchando" atrás deles. Não consegui mais alcançá-los! Kakakaka. Tudo bem, fui seguindo como dava, no meu máximo esforço possível. 
Ao entrarmos na Avenida da Raia, avisto o mestre Branca. Ele grita: "MAYUMI! Fica neste ritmo que está bom! Não precisa acelerar agora!". E eu pensando: "Acelerar? Este é o meu máximo!" Kakakakaka. Segui em frente, fomos parar na Avenida Politécnica... e na subidinha, eu tentei colocar o braço para funcionar! Quando não vai com as pernas, vai com os braços! Rsrsrs. Na volta da avenida, uma pessoa começa a me empurrar pela direita, mas eu estava tão concentrada pensando como uma pessoa pode marchar tão rápido, que eu nem pensei que aqueles empurrões fossem de propósito!  E os empurrões continuaram, até que resolvi olhar para ver quem estava ali. Era o meu amigo portuga Nadais! Há quanto tempo! E o engraçado é que as pessoas que me alcançam, sempre dizem: "Ah, hoje não estou bem!" ou "Estou muito mal... não estou me aguentando!". E eu fico a pensar que todas elas, quando não estão bem, estão no meu ritmo! Kakakakaka. Desculpe-me te contrariar, Nadais, mas eu estava ótima! Só estava concentrada no ritmo e prestando a maior atenção nos movimentos de pernas e braços para ver se eu me coordenava de vez! Sou toda descoordenada, sabe? Rsrsrs. Definitivamente, marcha atlética não é a minha praia (ainda estou pensando nisso... acho que foi algo muito impactante de ver...)! Precisa de muito músculo! 
Metros finais e eu seguindo na minha velocidade máxima! Kakakaka. Avisto o mestre de novo, incentivando todos os corredores: "Vamos, reta final! Poucos metros! Concentrem-se! Parabéns a todos!" E eu estava lá, bem escondida atrás de 2 grandões. Mas não teve jeito. Ele tem olhos de águia! "É isso mesmo, MAYUMI! Vai assim, agora sim, aperta os passos!". Afff, nessa hora, os 2 grandões se desconcentraram e olharam para trás! Até parece que eu era da elite! Rsrsrsrs.  Eu já estava apertando os passos, desde a hora em que o senhor me avistou pela primeira vez, mestre! Kakakaka. E para piorar (ou melhorar), o Cerqueira "Comradeiro" me avista e diz ao mestre que vai me acompanhar até a chegada! Aí que o bicho pegou! Ele ficou gritando: "Vamos, mais alguns metros! Não desiste, não! Vamos, agora é hora de concentração! Pode correr! Não é para desacelerar!" Kakakaka. Não sei porque as pessoas acham que estou desacelerando! Eu estava no máximo da minha potência 1.0, econômica, econômica! Kkkkkkk. 
Finda a prova, fui para a tenda. Os meus vizinhos já me aguardavam há uns... 30 minutos? Desculpem-me! 
Well, não bati o meu recorde nos 21 km, mas também, não foi um dos meus piores tempos. Aliás, foi o meu segundo melhor tempo, graças à gritaria e à torcida de todos! Rsrsrs. 02h11min30seg... acho... tá bom assim, Tutta? Rsrsrs. Ah, nessa prova da Corpore, sim, foi o meu recorde! 
Marcadores de ritmo, muuuuito obrigada! Vocês são fundamentais! 
Cerqueira Comradeiro, meu marcador de ritmo na chegada
Elio, eu e Alberto Yoshida (amigo da Seiko Sato)
Ah, parabenizo a nossa amiga Seiko Sato pelo pódio na faixa etária! 3ª colocada! Muito bom ter esta notícia! Cadê a foto, dona Seiko?! Rsrsrs.
Por falar em foto, Jefferson, cunhado do Ricardo Bastos da Academia One Way, parabéns pelo recorde pessoal na meia-maratona! Olha você aqui!!! Kkkkk.
Jefferson, é você? Rsrsrs.
E para finalizar o dia, fui dar um rolê! Fui na vó Lucina e depois, a uma festa infantil! 
Vó Lucina trabalhando a todo vapor!
Tema da festa: a Galinha Pintadinha
Avenida Paulista no final da tarde de domingo... que sossego! Não é uma maravilha? 

8 de abr de 2012

A resposta do mestre

Afff, bem que estava desconfiada que a resposta deveria ter sido dada na semana em que recebi um treino de 30 km! Como o mestre tinha dito que responderia se eu teria condições ou não correr a Maratona Caixa do Rio de Janeiro em abril, fiz a pergunta novamente. "Agora, não tem mais volta!", foi a resposta. Kakakaka. Como uma  amiga me disse, se você está atravessando um rio a nado, está bem no meio e quer desistir porque está cansada, você tem que pensar: "Se eu desistir agora, vou ter que voltar nadando o mesmo tanto que terei que nadar para frente." O que eu faço? A esta altura, o mestre já me colocou bem no meio da correnteza. Então, resta-me acabar de atravessar o RIO... literalmente! Kkkkk.
E os treinos continuam. Na semana passada foram 25 km no sábado e 12 km bem rápidos no domingo. Hoje, já foram 28 km e amanhã, caminhada de 8 km, com alongamento. E assim vamos fazendo os treinos. 
Mestre dando exercícios educativos
Pessoal na caminhada antes do treino de tiros
Olha o alongamento!
Bem no meio da pista onde estávamos fazendo os tiros... eis que surge o professor! Kkkk.  Ele estava só removendo o galho para a gente não tropeçar! Rsrsrsrs. Nem tudo que parece, é! Kkkkk.
Mestre conversando sobre os treinos com seus alunos... e eu atrapalhando-os! Rsrs.
Marina, Debora, Maria, Maria e Ines
Monica Kulcsar terminado o seu treino num sol de 33ºC.
Mas não pensem que a gente só treina! Na semana passada, tivemos o aniversário da Rosa e ela levou a festa lá no Ibira, para comemorarmos depois do treino! Pena que não deu para ficar muito tempo! 
Parabéns, Rosa!
No domingo passado, encontrei o Nenê treinando. Numa das conversas, ele disse que trabalhava numa loja de bicicletas. Como o meu falecido pai também tinha uma, perguntei se ele o tinha conhecido. Para a minha surpresa, ele frequentava a loja do meu pai! Mundo pequeno! 
Nenê e seu amigo depois do treino no Ibira
Quanto à parte da alimentação, bem, eu costumo variar bastante. Não gosto de ficar comendo a mesma coisa sempre. Então, outro dia fiz uma salada de mini-alface lisa hidropônica brasileira com tomates franceses, molho shôyu japonês e azeite português. Hummm, uma salada bem internacional! E para completar, de sobremesa, comi uns sapotis. Conhecem sapoti, uma frutinha beeeem doce? Nunca tinha comido! Rsrsrs. Ah, comi também umas seriguelas. Muito bom!!! Mas isto tudo comi depois do prato principal! Kkkkkkk. 
Uma salada internacional
Tomate francês. A cor dele é laaranja! Tem gosto de fruta! 
Sapoti bem docinho!
E para não perder o costume, passei na vó Lucina para comprar flores. Ela não está conseguindo treinar por causa do trabalho. E como trabalha! Mas, graças a Deus, ela está bem! Olhem só! 
Uma ótima Páscoa para todos! Bons treinos!