21 de fev de 2011

Correndo e emagrecendo ou emagrecendo e correndo?


 Se ficar o bicho come, se correr o bicho pega! Foi assim que me senti ouvindo a palestra de sábado na Corpore. O tema era “Emagrecimento e corrida: como fazer para dar certo” (Bianca Ferreira e Lenycia Neri-nutricionistas e corredoras).
Como faço acompanhamento nutricional, muitas coisas eu já sabia, mas eu quis participar para ver se realmente eu estava entendendo certo. E sempre você tem a aprender mais! Bem, vamos ao que interessa!
 Vou colocar abaixo as mensagens mais importantes da palestra e o que eu venho seguindo para dar certo.
1. Vocês sabiam que 1 kg a menos de peso corporal corresponde a 1’28” a menos no tempo de uma corrida de 10 km e 3,5% a menos de gasto de energia? Pois é, eu não sabia, mas já senti que quando estou com 1 ou 2 kg a menos, eu corro menos devagar! Rsrs. 
2. Porém, se a pessoa é leve mas tem muito pouca massa magra, ela não vai ter energia suficiente para ter um bom rendimento nas corridas.
3. E sabiam que o IMC (índice de massa corporal que é medido dividindo-se o seu peso pela altura ao quadrado), não é válida para um corredor, pois ele tem mais massa magra que as pessoas sedentárias? A massa magra pesa mais que a gordura e por consequencia, aquele indice pode ser maior em corredores, mas isto não vai implicar que ele seja mais gordo que as pessoas sedentárias. E também não podemos comparar a quantidade de massa magra de um corredor profissional com o de um corredor amador, pois a rotina de  treino deles é bem mais puxada que a nossa, logo, a massa magra deles vai ser em maior quantidade que a nossa. 
4. Se você tem bastante massa magra, você vai ter uma aparência mais atlética, mesmo que tenha o mesmo peso que uma outra pessoa que tenha bastante massa gorda. Ou seja, pesar menos não significa que a pessoa seja mais magra que outra que pesa mais! Podemos pesar mais e sermos mais magras, ou seja ter mais massa magra e menos gordura que uma outra pessoa! Isto me faz lembrar do que a minha nutricionista me disse uma vez: "se você não praticasse esporte, não fizesse musculação, pesaria 4 kg a menos, mas estaria mais gorda!". Ah, e as mulheres sempre vão ter mais massa gorda que os homens!
5. Já ouvi muitas pessoas dizerem: "Emagrecer é fácil! É só fechar a boca!". Se fosse tão fácil assim, ninguém ficaria desnutrido tentando fazer uma dieta! O que acontece quando uma pessoa corta de vez os carboidratos? Ela pode perder peso, mas com certeza, estará perdendo massa magra, que é fundamental para rendermos num exercício físico. Portanto, perda de peso nem sempre significa perda de gordura!
6. Do jeito que temos um treino planejado, o ideal seria programarmos também o que a gente come. Falar é fácil, mas fazer é meio complicado! E como as nutricionistas disseram, ninguém consegue fazer tudo 100%, nem elas mesmas! Mas o que a gente pode é tentar fazer o máximo possível! Temos sempre que usar o bom senso! Ou seja, não se pode sempre ficar recusando comer isto ou aquilo. Se, por exemplo, nos oferecerem um chocolate, podemos comer um pedaço, mas não a caixa de bombons inteira! No meu caso, acho que nem um bombom comeria, pois sou alérgica a chocolate! Só posso com chocolates mais puros, do tipo 70% ou mais cacau. Não vai ser um pedacinho de chocolate que vai nos fazer engordar, mas se isto ficar acontecendo sempre, logicamente, vamos engordar!
7. Os 3 fatores em que temos que pensar para emagrecer: quanto comemos, quando comemos e por quê comemos. Lembro-me que na primeira consulta que fiz com a nutricionista há 7 anos, ela pediu para eu anotar tudo que comia num dia de final de semana e num outro dia, que não fosse final de semana. Levei a lista para ela e ela analisou a minha rotina de comida. Reorganizou tudo e disse que eu teria que planejar comer de 3 em 3 horas, mas disse também o que comer, em linhas gerais. Naquela época, eu nem sonhava em correr, pois estava com 10 kg a mais e não aguentava nem caminhar na esteira que doía a canela! Depois que eu tinha emagrecido uns 8 kg é que eu consegui começar a trotar, para ver como o peso (certamente de gordura) me atrapalhava.
8. Temos que nos policiar quando ganhamos peso demais. O peso não aumenta 20 kg de um dia para outro. Portanto, se ganhamos 1 kg, temos que verificar o que aconteceu! Podemos ter comido mais do que gastamos! E esta está sendo a minha luta junto com a nutricionista, pois segundo ela, ganhei 2 kg, mas ao medir na bioimpedância, foi de massa magra. Portanto para eu pesar menos, teria que perder gordura e não a massa magra que ganhei. Ô dificuldade! Acho que é mais difícil que subir a Rua do Matão em um dia ensolarado com 35 graus centígrados! Rsrsrs.
9. 1 hora de corrida corresponde a mais ou menos 500 kcal de gasto energético. O que nós comemos que tem 500 kcal? Com certeza, um pastel de feira tem mais que 500kcal! Rsrsrs. Portanto, não é porque corremos por 1 hora que poderemos devorar um boi inteiro! 
10. Fracionar as refeições e comer de 3 em 3 horas, não é a mesma coisa que beliscar! Quando beliscamos o dia inteiro, isto pode fazer a gente engordar! Mas, quando planejamos o que comer de 3 em 3 horas, podemos emagrecer! Cuidado: dieta é diferente de educação alimentar!
11. Nunca treinar em jejum! Ao fazer isto,  vamos acabar não queimando as gorduras! Portanto, não vamos emagrecer! Só vamos piorar o nosso rendimento, além de podermos passar mal, desmaiar, etc.
12. Após treinar, o ideal é que nos alimentemos logo em seguida. Assim, o alimento vai ser aproveitado pelo corpo e não vai sobrar para o estoque! 
13. Algumas dicas para que a sua alimentação fique adequada:
 a. Escreva um diário alimentar relatando horário de cada refeição, quantidade e as sensações sentidas para verificar a sua rotina, hábitos e percepção de erros alimentares;
 b. Procure comer devagar, mastigar várias vezes, saborear cada garfada. Se puder, alimente-se em lugar calmo;
c. Coma seus alimentos favoritos, mas sem exagerar! Não adianta se privar de comer um pedaço de chocolate e comer 5 frutas, pois assim, você vai ingerir mais calorias do que ingeriria se tivesse comido o pedacinho de chocolate, sem falar que vai ficar ainda com a vontade de comer chocolate. Se for comer algo hipercalórico, se programe! Não passe dos limites;
d. Compre apenas alimentos saudáveis e não compre muitas guloseimas. Assim, na hora que você tiver com vontade de beliscar, pelo menos, fica mais difícil, pois terá de sair para comprar! Rsrsrs. E prefira os restaurantes mais saudáveis!
e. Mantenha uma lista de programas não alimentares como teatro, cinema (sem pipoca! Rsrsrs.), caminhadas no parque, dança. Quando estiver ansioso ou nervoso, procure sair, CORRER, mas nunca abrir a geladeira! Rsrsrs.
f. Fazer sempre um planejamento realístico da sua alimentação. Não adianta pedir para eu cozinhar colocando especiarias da índia que podem emagrecer, etc, pois vai ser difícil fazer isto no dia a dia! 
g. Mantenha a regularidade dos treinos. Se não der para fazer um treino inteiro, pelo menos faça-o um pouco. É melhor que não fazer nada! Estabeleça uma meta anual! Ah, eu não tenho, não! Kkkkk. Mas estou treinando, vou treinando para um dia correr alguma corrida! Rsrsrs.
h. Pense saudável! Mude o seu estilo de vida! Não reclame! Kkkkk (pare de rir, Mayumi!) 
i. Saiba a hora de parar de perder peso e mantê-lo. Não é quanto menor, melhor! Se você perder peso demais, vai ficar desnutrido! E assim, o seu desempenho cai, também! Peso saudável é diferente de magreza da mídia! Mas cuidado também para não retornar ao ganho de peso! 
j. A educação alimentar deve ser saudável e para a vida toda. Vamos respeitar as porções necessárias de alimentos para o nosso corpo! 
That's all... que eu em lembre! Rsrsrs. Será que mereço o certificado que ganhei ouvindo a palestra? Rsrsrs. 
  Pois é, depois da palestra, fui almoçar e à tarde, fui lanchar! Kkkk. Tudo planejado, viu? Rsrsrs.
 Moti (bolinho de arroz moti socado) com queijo, um tipo de pão de queijo à japonesa!
 Ah, mas também fui fazer um programa cultural! Fui à reinauguração da Biblioteca Mário de Andrade, pois teve um show de shakuhachi e koto, 2 instrumentos musicais japoneses, além de ter palestras de 2 colegas.
 E os treinos? Eu treinei, mas foi no Ibirapuera, pois a palestra da parte da manhã era às 9:00. Para dar tempo de correr 16 km, acordei bem cedo e fui correr antes da palestra! Temos que fazer o possível para manter a rotina, não é mesmo? Rsrsrs. Mas... acabei indo para a palestra do jeito que terminei o treino: toda suada! Kkkk. E depois, desse mesmo jeito, fui à feira, parecendo uma kitigai!
  Vamos nos policiar! Olha o equilíbrio! Eu estou na corda bamba! Kkkk.

14 de fev de 2011

Arriiiiba... afff

E continuamos subindo! E a temperatura também... afff, tô igual pudim: mole, mole... e ainda por cima, amarela! Kkkkkk. 
No sábado, tivemos mais um treino pra lá de quente! O professor chamou um a um para nos fazer lembrar o que estava escrito na planilha: fulano, 10 km sendo a cada km, um intervalo de 1 minuto, sicrano, 10 km, 2 minutos de intervalo, beltrano, 5 km, intervalo de 1 minuto... e assim,  sendo recordados do que tinham para aquele dia! Por falar nisso, estava eu correndo um dia, e chega uma colega e me pergunta: "O que você tem hoje?". Ela queria saber qual era o meu treino daquele dia, mas eu não entendi e respondi: "Eu? E não tenho nada! Estou ótima!" Kakakaka.
Silêncio! Olha a chamada! Rsrsrs.
Mas... teve gente sendo pega de surpresa! O professor chamou: Ciça!!! 25 km! E ela: "O que???" E ele: "25 km." 
E ela: "Não entendi!" E foi para o lado do professor ver o que estava acontecendo com a planilha dela! Rsrsrs.
 E lá fomos alongar! Alongar bem, bem, bem! 

 E vamos nos hidratar! No percurso também! A cada km um professor com copinhos d'água!
No percurso, tínhamos 2 voltas de 5 km, tendo como o primeiro e o sexto km a Rua do Matão! E o quinto e décimo km, a mesma subidinha da semana passada! Rsrsrs. 
A parte boa é a recompensa da paisagem lá do alto! Nas duas vezes que cheguei lá em cima, no quinto e décimo km, pensei: "Vou ter que voltar aqui para tirar fotos!". Rsrsrs.  É, gente, no meio do treino não dá para tirar fotos, né? Mas alguém tirou uma foto minha! Foi a profa Cristiane!
 E por sorte, após o término dos 10 km, o professor pediu para caminhar por 15 minutos. Sabe para onde eu fui? Lá para cima de novo, é claro! Rsrsrs. Esta é a USP: linda!
 Para baixo todo santo ajuda? Nem sempre! Rsrsrs.
 Olha o Pico do Jaraguá!  Vamos subir lá?
 Opa! Alguém vem subindo! Alexandre!
Marina? E quem mais?
 Descendo....
 A cidade do outro lado do Rio Pinheiros...
Descendooooo,,,
No dia seguinte, fui correr leve por 12 km, no Ibirapuera. Em direção contrária, vinha o Colucci montada em sua bike. Só deu tempo de dizer "oi"! Rsrs. Depois, encontrei a Seiko terminando o treino. E no final do meu treino, encontrei a Ciça que tinha corrido 25 km na USP, mas ela ia começar o treino dela ainda.  Hoje, foi dia de musculação! E amanhã tem mais treino de corrida! Bons treinos!
Olha só porque ainda não comprei a minha bike: ia ficar igual a vó tentando montar na bike da Selma! Kkk.

6 de fev de 2011

Arriba, arriba, arriba!

Aff, quem mandou eu dizer que 2011 já começou aquecendo? Aqueceu total! Rsrsrs. Faz calor e chove também! Olhem o céu ameaçando chuva!
 Céu encoberto de segunda-feira, ameaçando chover
 Eu tinha comentado no blog da Jackelyne que quanto mais eu digo que está difícil correr nas subidas, mais o treino tem subidas! E hoje, foi crucial! 15 subidas (se bem que curtas) num calor de 33 graus, após o "petisco de entrada" que foi o treino técnico, e mais um trotezinho de 30 minutos. E amanhã, domingo, uma rodagem leve de 15 km.
Pessoal na fila para os exercícios
 Todos aguardando as instruções para a próxima etapa
 Branca dizendo para todos subirem correndo 15 vezes...
 ... esta subida, neste sol de lascar, com 3 "fiscais" pelo caminho! Rsrsrs.
Eita treininho bom! Mas, nem só de treinos vive a equipe! Os momentos de descontração também são importantes!
Rita e Rosani num compasso para...???
A Seiko, distraída olhando pro além, e o Branca olhando fixo pra ela, por uns 10 segundos... e ela, nada de perceber! De repente... os olhos se encontram! Kakakaka.
E olhem só... eram 3 orientais! Rsrsrs.
 
 Depois surgiram mais 2 e ficaram 5....
 
 Que aumentou pra meia dúzia....
 Opa! Tem uma aqui que não é, mas parece ser simpatizante! Rsrsrs.
 E outro aqui que diz ter olhos puxados! Kkkkk.
 
Mas tem mais espalhado pelo treino!
 Sergio se esquivando da foto! Rsrs.
 E depois, aquela massagem! Até cachorro se alonga! Bom pra cachorro!
 Olha a paciência deste de esperar a sua dona voltar do longão!
Bandit, o fiel escudeiro da Rita!
E no alongamento, há alguns que, segundo a Seiko, estão na UTI! Rsrsrs. São os ultras!

Sinara, pare de judiar dos guerreiros! Kkkkk.
E esta semana foi de encontros!
Após o treino de quinta pela manhã, encontrei a Tomiko Eguchi e a Ana Luiza (Animal).
Ei, Animal, eu estou aqui, do lado esquerdo! Rsrsrs.
Logo após, estava quase indo embora, encontrei a Yara Achoa chegando para o treino! Ficamos conversando por uns 3 minutos, mas esqueci de tirar uma foto dela! Desculpe-me!
Na sexta-feira, encontrei-me rapidamente no almoço de 40 minutos com o meu ex-treinador de corrida, Arthur Valonzes, de passagem pelo Brasil com sua namorada, Luciana. Juízo, menino! Boa sorte! E pode deixar que estou em boas mãos! 
Arthur Valonzes, Luciana, Vera Moreira e eu
Inês, mãe da Monica que começou a treinar conosco no ano passado, foi colega de faculdade da Maura, que treina conosco! De passagem por aqui, ela resolveu dar um pulo na USP hoje, para reencontrar a amiga!
 Maura e Inês, mãe da Monica
Vó Lucina, Inês, Maura, Monica e Edu Sano
Este é o Eber Valentim, que conhecia apenas de nome. Hoje, consegui conhecê-lo pessoalmente!

E um encontro mais que surpreendente: Fauzer S. Abrão, 47 quilos mais magro!!! Juro que não o reconheci! Acho que vem novidades por aí!
Bom domingo e bons treinos!