10 de jul de 2012

Cidade maravilhosa, apoio mais maravilhoso ainda...

Afff, voltei! Rsrs. Aos que aguardam o relato neste pobre blog aqui (acho que agora estou ficando com medo! Estava na largada e alguém me chamou de "kitigai"! Rsrsrs.), vou começar do comecinho! Rs. 
Bem, primeiramente, PARABÉNS a todos que completaram ou participaram da Meia-maratona e Maratona Internacional do Rio de Janeiro. Logicamente, houve outras provas no mesmo dia, como a Meia das Cataratas e outras tantas. Não poderia deixar de parabenizar a todos os participantes! Afinal, não podemos ficar olhando somente para o nosso umbigo! Kkkkkk. Sem graça... afff. Rsrsrs. E continuo rindo! 
Fiz um bate e volta ao Rio para correr a maratona. Foi uma correria só, pois o mês de julho para mim é muuuito cheio de atividades profissionais! 
Mas, vamos lá! O meu kit, foi o Leo Hacidume, meu amigo carioca que fez o favor de pegar e entregar na véspera, no hotel onde me hospedei! E tive o prazer de reencontrá-lo, juntamente com a namorada dele, a Cleidi!
Leo, eu e Cleidi
Saímos, eu o Leo, a Cleidi e a minha amiga Seiko Sato, hospedada no mesmo hotel, par dar uma sondada no local. Encontramos muita gente circulando por perto!
É só andar que encontramos as pessoas!
O Cláudio Rinaldo hospedado no mesmo hotel! Prazer em revê-lo.
Neste dia, tínhamos combinado com a turma do Branca de jantarmos todos no la Fiorentina. jantar cedo e volta para o hotel para arrumar as coisas.

A família do professor Emerson e Edu Sano, na entrada do restaurante
A familia Branca reunida
Na hora que fui tirar o Gagá do pulso, a pulseira quebrou! Rsrsrsrs. Pensa rápido, pensa rápido... ah, vou prendê-lo com o elástico de cabelo, já que trouxe 2! Rs. Dá pro gasto! 


No dia seguinte, o hotel serviu o café da manhã às 4h30min para dar tempo de pegarmos o ônibus para a largada. 

Fui a pé, tranquilamente para o local e encontrei o Leo, o seu amigo Gian Ramalho e alguns Baleias. Já na fila, avistei a Elis! 
O local para pegar o ônibus para a largada, às 5h da manhã.
Gian Ramalho, eu e Leo Hacidume
Enio, Wuneni, Marcelo e Sergio
Eu e Elis
O motorista do ônibus que pegamos errou o caminho e fomos chegar na largada em cima da hora! Como estava apertada (de número 1 e 2... ninguém merece!), peguei a fila do banheiro... que demorou uma eternidade! De repente, recebo uma ligação do Edu Sano, preocupado por eu não ter chegado para a foto em grupo! Aaaaah, perdi a foto! Mas esvaziei a bexiga! Kkkkk. A Seiko estava me procurando para fazer o percurso juntas, mas ela é mais rápida que eu! 
Seiko e eu na largada
Mantemos os 6min 40seg por km, estávamos bem devagar, segurando para não acabar com o gás todo. Encontramos o mestre Branca e bebemos Coca-cola! Hummmm. 
Seiko se esbaldando na Coca! O mestre só olhando! Kkkkk.
Até que, no km 31, minhas pernas começaram a dar cãibra! Nunca tive cãibra em treinos e raramente tenho no dia a dia. Não sei o que aconteceu! Fiquei com as pernas parecendo pernas de pau! Era cãibra no quadríceps, nas panturrilhas, até nos dedos dos pés! Pedi para a Seiko seguir, mas ela fez questão de para e ficar olhando eu alongar! Trotei por mais alguns metros com ela, mas as pernas estavam se contorcendo! Afff, quando dava brecha, eu tentava trotar, mas daí... os joelhos começavam a morrer de rir de mim! Kakakaka. Ah, deixe-me explicar: tem uma expressão japonesa que usamos quando as pernas ficam bambas e o joelho parece tremer involuntariamente: "Hiza ga warau". E a tradução literal desta expressão é "O joelho ri". 
Neste ínterim, aparece o Leo no ritmo dele e pergunta: "O que aconteceu?" Eu respondi: "Cãibra!" E ele grita: "Alonga aí, pô!" E foi-se. A Seiko se assustou. De repente, ele volta! Rsrsrsrs. E por sorte, um anjo surge à frente: O professor Gustavo Abade! E assim, o Leo e a Seiko puderam seguir em frente! 

Com o professor Gustavo, me senti como naquele filme "A vida é bela!", em que o pai do menino, em plena época de guerra, finge brincar de esconde-esconde com os militares. O professor disse: "Vamos enganar a sua perna, vamos caminhar 3 minutos e trotar 2 min. Assim, vamos mudar o trabalho dos músculos.". Isto, faltando 11 km para o término! E assim fomos fazendo, enganando as minhas pernas, alternando caminhada e trotinho. E ele, ainda com uma mochila nas costas... Ele pegou o seu celular para avisar o mestre que estava dando assistência para mim! Com mais de 50 alunos participando deste evento, um dos professores dando assistência a uma única aluna! Não tem preço... fala sério! Continuamos a caminhada e trotada... pois pangaré tem que trotar, né? Rsrsrsrs. E o prof. Gustavo, incansavelmente, ao mesmo tempo que me dava assistência, contando os minutos, incentivava os que passavam, dizendo: "Lamento informar-lhes, mas a brincadeira está chegando ao fim!" E eu dizia: "Ah, que pena! Estava tão bom!". Rsrsrs. Até esquecia das dores! E ele continuava: "Quando enjoar de olhar para a frente, olhe para a direita!" À direita... aquele mar imenso, aquelas ondas, o horizonte nublado... tudo tão lindo! E assim foram... 11 km de admiração de paisagem, de incentivo. 

E nesta maratona senti que assimilei mais uma lição: "Apenda a administrar a dor. Mude a forma de dar passadas, ouça o seu corpo.". E como o mestre disse, tenha 3 planos na sua cabeça:
Plano A: buscar a meta desejada (mas se algo inesperado ocorrer, tenha o plano B em mente)
Plano B: Terminar a prova mesmo que caminhando- nenhum demérito, atenção! 
Plano C: abandonar a prova (atitude consciente de auto-preservação) 
Estas foram as instruções passadas. E assim, tive que optar pelo plano B! 
Quando faltavam 200 metros para a chegada (olha, nem pensei que estivesse tão perto assim! Rsrsrs), o professor diz: "Agora, você vai dar um sprint até a chegada! Tem que sair bonita na foto! Vai!" E ao chegar perto da arquibancada ele grita: "A Mayumi chegando!!!" E nesta hora, eu avistei a Monica Kulcsar, o Eduardo Sano, a Seiko, a Bianca, o prof. Emerson  todos na tenda gritando: "Vai, Mayumi!!!" . Putz, não caiu a ficha na hora, mas aquele sprint final (quase um trote, mas ainda assim, um sprint comparado à velocidade em que eu estava) foi o que deu a sensação de dever cumprido e de lição aprendida... Estava bem naquela hora e continuei trotando até a baia de pegar medalha e kit. Ainda não tinha caído a ficha de que eu tinha terminado a prova. Indo para a tenda do Branca, encontrei o Jorge Ultra que disse que ia me esperar na chegada! E lá estava ele! Nossa, esperou por tanto tempo! Muito obrigada! 
Eu e Jorge Ultra na chegada
Chegando à tenda, disse ao prof. Gustavo: "Desculpe-me tirar você do seu posto de assistência!". E ele me responde: "Ah, você me salvou! Se não te encontrasse, eu estaria lá, naquele lugar gelado, ventando! E você foi a carona que achei para voltar para a tenda!". Sem palavras! E a Seiko disse: "O Edu e a Monica não saíram daqui enquanto você não chegava. Quando viram a sua chegada, eles se foram aliviados!".
Professor Gustavo Abade, o anjo do Leblon
Escrevi para a Seiko dizendo: "Desculpe-me por ter atrapalhado você na maratona. E mais uma vez, muito obrigada por tudo!". E ela me respondeu: 
Mayumi-san: 
Por favor, NEM PENSE em me agradecer mais uma vez por causa da maratona.  Tenho a mais absoluta certeza de que você faria o mesmo por mim.   Não importa o resultado, o que vale é que estamos bem e sempre teremos uma próxima. Afinal, temos muito chão ainda....    Temos?
Bj.  Seiko"
Por conta de todos estes acontecimentos, aprendi e compreendi profundamente:
1. A felicidade de ter amigos que se preocupam com você de verdade;
2. A importância de um trabalho em equipe e profissionais de confiança que pensam no seu bem-estar e na alegria de viver, acima de tudo e de qualquer resultado;
3. A seriedade, imprescindível para que tudo dê certo.

Por fim, MUITO OBRIGADA a todos que contribuíram para mais esta etapa de aprendizado:

1. Ao mestre Branca: admiro muito a sua dedicação e amor ao trabalho. Quem te viu no apoio é testemunha e ninguém vai discordar;
2. Ao professor Gustavo pelo excelente apoio e dedicação. Sem este apoio, talvez eu tivesse ficado pelo caminho! Respondam-me quantos já tiveram um apoio destes? 
3. Aos meus amigos todos, por tudo que me  proporcionaram neste dia. 

E a ficha só foi cair mesmo quando eu cheguei em casa e meu marido me abraça dizendo: "Parabéééns!".  

42 comentários:

  1. Minha querida kitigai. A alegria de te ver enfrentando a maratona é duca! Você é uma guerreira de muito valor. A Força se orgulha de ter em você expoente dos mais representativos. Vamos planejar uma maratona juntos com mais tempo, como em Punta. Miguel Delgado.

    ResponderExcluir
  2. Miguel, muito obrigada! Nossa, a Maratona de Punta foi muito legal! Vamos repetir a dose em algum lugar!

    ResponderExcluir
  3. Wow!! Que aventura!

    Parabéns pela maratona. Exemplo de Superação.

    Abraços.

    Victor

    http://victormove.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bota aventura nisso, Victor! Mas foi uma aventura gostosa! Espero um dia sentir que sou maratonista! Rs. Muito obrigada!

      Excluir
  4. Linda história, Mayumi. Parabéns pela prova, por vencer essa batalha, por aprender com ela e nos transmitir os seus ensinamentos. Pena que não nos achamos por lá (nem o Leo, que eu não vejo desde 2010!). Que venham novos desafios!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fabio! Pena mesmo por não nos encontrarmos! O Leo é um barato! "Alonga aí, pô!" Kkkkkkk. Obrigada pelo comentário! Boa recuperação!

      Excluir
  5. Olá Mayumi! Isso é o que de fato pode ser chamado de superação!
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Alessandra! Numa prova longa, o que comenda é a cabeça, não é mesmo?

      Excluir
  6. Parabéns Mayumi. A pulseira do meu gaga também quebrou e fiquei um tempão amarrando ele com arame de fechar saquinhos ou de prender chip no tênis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A sua pulseira tb quebrou? Acho que vou colocar um velcro. Será que funciona? Rs.
      Obrigada pelo comentário!
      Como foram as suas 6 horas na ultra?

      Excluir
  7. Que relato emocionante! Tudo! Perfeito. Obrigado por tudo, e parabéns!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ricardo! Prazer em revê-lo! pena que foi tão rápido! Muito obrigada pelas palavras!

      Excluir
  8. Mayumi
    É sempre bom demais te encontrar com seu bom humor e astral contagiante. Você é quietinha, mas passa uma ótima vibração!
    Parabéns pela prova e obrigado pela foto! acho que é o meu primeiro registro às 5h da manhã he he.
    grande abraço,
    Sergio
    corredorfeliz.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sérgio! Parabéns para você também! Muito prazer em lhe reencontrar!

      Excluir
  9. Mayumi,
    Parabéns pela Maratona. Suas palavras me emocionaram. A amizade na corrida é uma coisa indiscritível. Feliz é aquele que tem tantos amigos assim. Sua participação também me ensinou algo: superação!
    Um beijo,
    Helena
    correndodebemcomavida.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Helena, muito obrigada pelas palavras! Há muitas coisas que não tem preço nesta vida. Uma delas é a amizade sincera, sem pretensões! Um grande abraço!

      Excluir
  10. Mayumi,
    Por tópicos:
    a) Relato excepcional! Parabéns!
    b) Congratulações pela conclusão.
    c) Magoei com você, viu? Eu também estava lá no Florida, te chamei de manhã (quando você estava saindo para pegar o ônibus no domingo) e você me ignorou... :-(
    d) (Não leve a sério o item "c", hein?) :-)
    Boa semana para você!
    Ass.: Guilherme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ow, Guilherme! Tem que gritar mais alto! Rsrsrs. Além de cega, sou meio surda! KKkk. É a idade! Até cãibra apareceu! Rsrsrs.
      Parabéns para você também! E cadê o nosso almoço, hein? Rs. Vamos marcar!

      Excluir
  11. Mayumi!
    Parabéns pela prova! E muito obrigada pelas lições que vc nos proporcionou!
    Sua equipe é incrivel!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivana! Muito obrigada! Tem gente cobrando a foto com todos! Vamos para o cafezinho? Bjs.

      Excluir
  12. Olá Mayumi,

    Sensacional relato e parabéns por mais uma grande batalha vencida! Adorei o estilo MacGyver de consertar relógios, preciso aprender a fazer isto nos meus!

    Foi uma satisfação revê-la e que venham as próximas maratonas!

    Claudio Rinaldo
    http://numerodepeito.blogspot.com/
    http://cicloviadigital.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rinaldo! O prazer foi meu! Muito obrigada! Pois é, Gagá quebrou na véspera! Rsrsrs.

      Excluir
  13. Respostas
    1. Pô, alonga vc agora, pois eu já estou inteira! Kkkkk. Obrigada por tudo, Leo!

      Excluir
  14. Mayumi,

    Fiquei emocionada com teu relato. Parabéns pela prova e pelos amigos que você tem! Com certeza vocês ainda tem muito chão pela frente!!! Um abraço :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, com certeza, os meus amigos são todos de verdade! Muito obrigada por ter conferido o meu relato! Um grande abraço!

      Excluir
  15. Mayumi,
    Adorei a solução Tabajara para o GPS.
    Como sempre, uma delícia ler o seu relato.
    Parece que a nossa história de administrar a dor se confunde com a de muitos corredores guerreiros que tiveram a coragem de finalizar a maratona. Desistir sempre é o caminho mais fácil, mas quando a gente lembra de tantos quilômetros percorridos...
    Parabéns!
    Gilmar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, mesmo, Gilmar? Então muitos corredores, mesmo treinados, ficam com cãibras? Vou prestar mais atenção para ver as soluções para isto, pois só aos poucos é que a minha cabecinha consegue assimilar as soluções! Rrsrs. Muito obrigada!

      Excluir
  16. Parabéns pela superação, Mayumi San! Demonstrou fazer jus ao termo "guerreiro" que tanto usamos na família Branca!

    E vê se alonga aí, pô! rrsrsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkk, recado recebido, Marcelo! Alonguei pra caramba, pô! Rsrsrsrs. Muito oberigada!

      Excluir
  17. Mayumi querida!!
    Parabéns.. mesmo com todo contratempo vc deu conta do recado como sempre.... Vc é um grande exemplo!

    bjs
    Jacke

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Jacke! Ainda descubro a causa da cãibra misteriosa! Quando eu descobrir, eu digo, ok? Muito obrigada e mais uma vez, parabéns pela sua primeira maratona! Vc é um exemplo ( mãe dedicada, dona de casa e trabalhadora enfrentando todos os contratempos para realizar uma maratona, e muito bem). Bjs e a gente se vê!

      Excluir
  18. ---------\\\\|/---------
    --------(@@)-------
    --ooO--(_)--Ooo--
    Mayumi que bom que veio estrear numa prova aqui no Rio de Janeiro. Ainda bem que com o erro do motorista deu para chegar a tempo na largada, só foi uma pena que não conseguiu tirar uma foto na largada com a turma e ainda bem que vc soube administrar a dor nesta prova, agora convenhamos vcs adoraram a temperatura que foi feita né???...rsss...mas para mim eu odiei, não gosto de correr com temperatura assim...hehehe...Que bom que pelo menos te reencontrei no final, obrigado pela rapadura, pastilha sum e o o gel vou usar neste final de semana na Ultra dos Fuzileiros, Parabéns e volte sempre!
    Bom descanso e boa semana,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, vc é demais! Ficar naquela chuva esperando por nós... nós relamente adoramos a temperatura e a chuvinha! Rsrsrs. Muito obrigada por tudo e boa sorte na ultra hoje e amanhã! Estou torcendo por vc e pela vó Lucina hoje!

      Excluir
  19. Mayumi,
    Bem-vinda ao mundo das cãimbras! COMO DÓI!
    Eu sofri de verdade a partiri do km 37 e não tive anjo da guarda para me acompanhar. Na minha primeira vez eu tive um anjo também a partir do km 32 e só continuo correndo por conta desse apoio que tive, foi sensacional!
    Parabéns pela prova, pelo término, pelo frio e chuva e pelos ensinamentos adquiridos. O Branca realmente é show. esse ano não encontrei-o. Aliás, não vi quase ninguém. Nem você! Uma pena!
    Beijos e até a próxima!
    Colucci
    @antoniocolucci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Colucci! Você já teve cãibras também? Não sabia que era tão comum em pessoas que treinam bastante! Estou até ara perguntar para a nutricionista para ver o que eu fiz de errado! Ela sempre me pergunta se eu tive cãibras e eu sempre respondo que não, mas desta vez, tenho que falar que tive e muuuuito dolorida! Rsrsrs. Pena não encontrar vcs! PArabéns pela maratona!

      Excluir
  20. querida Mayumi parab´nes pela conquista!Os corredores das antigas diziam que pra vc ser uma corredor tem que correr ao menos uma maratona....patab´nes por entrar nesse seleto grupo!Regis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Regis! Tudo bem? Muito obrigada! Faço uma maratona a cada 2 anos, mas não me considero maratonista ainda, porque até agora, todas as 3 foram totalmente diferentes, tanto nos treinos quanto nas sensações do corpo, quanto nos resultados. Um dia, ainda vou descobrir o que está por trás desta distãncia mágica!

      Excluir
  21. Parabéns pela prova Mayumi. Foi foi guerreira em vencer a bela distância mesmo estando com cãibras por tudo o que era lado. hehe
    Pena que não nos encontramos né? Fica para uma próxima.
    Grande beijo e tudo de bom pra você.


    tutta/Baleias/PR
    www.correndocorridas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Tutta! E parabéns pela maratona tb! Vc é muito rápido para tudo! É por isso que não nos encontramos! Rsrsrs. Bjs.

      Excluir
  22. Oi Mayumi,

    Eu vi vc chegando no Belmont, mas num piscar de olhos vc sumiu e não pude comprimentá-la. Que pena!!!

    Parabéns pela prova. Eu vi o Branca passando de bike pela orla. Ele realmente é um super treinador e incentivador.

    Bjos,
    Dani
    correndoemagrecendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Marildo Nascimento18 de julho de 2012 12:00

    Grande Mayumi! Mais uma vez além de nos ensinar como nos comportar durante certos apertos existentes numa Maratona nos dá a alegria de rever grande amigos em seu Blog. Abração especial para vc e para Leo. Saudades dos almoços em que ele participava sempre apressado...risos
    Parabéns por mais essa vitória.
    O fabricante Garmin deve ficar preocupado depois de ver como vc arrumou sua pulseira...se virar moda eles estão ferrados...risos
    Marildo Nascimento

    ResponderExcluir