2 de dez de 2012

Nunca digam "nunca"!

E aí, pessoal! Treinando para o final do ano? Bateu uma saudade da postagem "Nós, orientais, somos todos iguais?" (quem não leu, pode clicar aqui e ler... isto é... se quiser! Rsrsrs.) 
É que na semana que passou, encontrei 2 senhores orientais antes de começar a correr, e eles me confundiram com a Seiko! Rsrsrs. Fiquei conversando com eles por 5 minutos enquanto alongava, até convencê-los de que eu não era a super-Seiko! Kakakaka. E um deles ainda disse: "Ah, você corre aqui por uns 20 anos já, não é?". Kakaka. Está certo que eu frequento o parque por quase cinquenta anos, mas não corro nem a 10 anos, imaginem a 20, então! Rsrsrs.
Aqui vai uma foto dos dois amigos da Seiko: Mário Yasuoka e Antenor Sakamoto, que pelo jeito, correm a mais de 20 anos... só pode, né? Acho que correram tão rápido que nem viram direito quem estava no parque! Kakaka.
Mario e Antenor. Como é mesmo o apelido deles, Seiko? Rsrsrs.
Nunca os vi no parque... rsrsrs. Bem, não devemos falar "nunca", né? Olha só o exemplo! Minha vizinha Cristiane que fez a sua estréia na meia-maratona outro dia, puxou o maridão, Edward, para correr! Eu vi, eu vi a vizinha arrastando o marido pras corridas! Rsrsrs. Parabéns! E o seu marido não dizia "nunca" vou correr, Cris? 
Edward e Cris num treino no parque. Parabéns!!!
E agora, para reforçar geral, olha só o texto do mestre Branca no Facebook, contando-nos como foi a estréia dele nos 100 km. 

   "Tunel do Tempo!

   A primeira Ultra (100Km) jamais esquecemos. Foi em Cubatão dia 09Ago98, "Dia Dos Pais" (14 anos       atrás). Foi onde tudo começou com uma promessa feita. Se meu pai não perdesse a visão por causa de um acidente eu faria a primeira prova de 100Km que aparecesse... como alguém sempre me ouve e me ajuda... kkkk, foi só olhar um pouco para o outro lado... kkkk, apareceu um folheto informando que teria uma prova de 100K em Cubatão! Me arrepiei todo! Nem bem estava saindo das provas de pistas e vivenciando provas de ruas (6, 10Km e partindo para maratonas)... inclusive a maratona que iria correr no mês de julho era belíssima: Blumenau.

   Eu pensei: "E agora????". Prometeu, cumpra-se! Treinei escondido porque não queria que meus alunos, amigos, família etc... soubessem que eu iria fazer isso. Uma das poucas pessoas que sabiam era o seu Chico do Parque do Ibirapuera. Rsrsrs. Porque eu ficava correndo na volta de 3 km do Pq do Ibirapuera horas e horas... pois não entendia nada de ultra ... só ouvia falar do Valmir Nunes, Russo, Zé Garçon, André, mesmo assim não tinha uma base ou referência.

   O maior treino que fiz foi de 60Km (20x3Km) na volta de 3Km do Ibirapuera. E quem me dava as bolachas, pães, água, soro caseiro etc., era o Sr Chico. Gastei uma nota viu? Rsrsrs. É brincadeira...
   Algumas pessoas que haviam me visto de manhã no parque retornaram para passear e me viram lá de novo.
   - Ué Branca o que aconteceu contigo??? Você está desde manhã aqui, vimos você à tarde e já esta anoitecendo... ???
   Falei: "É só uma experiência." E desconversava... rsrs.
   É claro que tinha algumas pessoas que estavam lá e perguntavam: "O que vc está aprontando?". A guerreira Cleide, a Lara, o Paulão e cia... rsrs. Desconversava:  "Nada, nada!" Rsrsrs.
   E aí não teve jeito... Alguns descobriram que eu ia correr a prova de 100Km... agora imaginem o que eles falaram... kkkkk.

   Na época, o dr Milton Mizumoto e meu amigo irmão guerreiro Rogerio "China" acabaram sabendo por mim... eles falaram o seguinte: "Estaremos contigo nessa!".
   Bem aí esta a foto e não preciso falar mais nada né... rsrsrs.

   Conheci cada parte do meu corpo... da unha até o fio de cabelo... mas consegui e terminei... passando os pontos de cortes... inclusive quando passei os 50Km... eu só tinha 30min de lastro para terminar os outros 50Km...
   Acho que dá para cada um imaginar o que passei sabendo que corria o risco de não terminar os 100Km...
   Mas graças ao meu Mestre, alunos, amigos e a família toda que lá estavam... e sabia que muita gente ligava mandava recados, etc., consegui... e terminei com uma vantagem de 30 min. que eu me recordo no momento... não sei como... rsrs mas cumpri o que eu me determinei fazer.
   Poderia não ter terminado também, por algum motivo... com certeza eu não ficaria triste, porque sei que fiz dentro dos limites seguros... afinal estava com médico ao lado e fora a organização que na época também estava com staff atento e médicos a postos. Ou seja estava me sentindo seguro.

   Foi a partir daí que achavam eu eu fazia Ultra ou treinava... kkkk essa é a minha história! Foi quando começou a história de Ultra... e quem previu que isso um dia iria acontecer foi a Vera Chiquetto quando ela me deu um calção de corrida em 1996 onde estava escrito "Ultra Coach"... rsrsrs.

   Por isso, deixo um recado aqui para você que leu esta história:
"Independente de qualquer coisa que faça, faça primeiro pelo prazer de fazer e não para provar algo para alguém e sim por você mesmo. E tome os cuidados necessários. Peça orientação de pessoas mais experientes, porque aprendemos a todo momento, tudo... desde que estejamos abertos para ouvir e aprender. A melhor faculdade que existe é o da vida!!!

Espero que o tenha ajudado(a) um pouco...rsrsrs.
Abs e Bjs
Branca"

Rsrsrs. Este é o nosso mestre! Kkkk, vocês viram? Eu também escrevo "rsrsrs" e "kkkk". Eu aprendi com ele! Rsrsrs.

E por falar em "nunca", um dia, eu corri uma prova no Autódromo de Interlagos e jurei que nunca mais iria correr lá! Pois bem, o Manoel e ele me convidou para correr no autódromo neste domingo e eu aceitei!!! Nunca diga "nunca mais"! Kkkkkkk. 

2 comentários:

  1. não é a toa que ele é o MESTRE, hein? Um dia quero chegar a este auto-conhecimento de correr por muitos km! Quem sabe com uma maratona ano que vem? :)

    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  2. Respondendo a sua pergunta sobre os apelidos dos dois japas que confundiram você comigo:
    Mário - Mário Fofoca
    Antenor - Saka (de Sakamoto)
    Agora, os japas confundirem duas japas é demais, não? Por acaso, eram 5h da madruga e estava escuro? É... a idade vai chegando e fazendo seus estragos... Beijos, Seiko Sato

    ResponderExcluir